ÉRAMOS JOVENS

segunda-feira, 2 de maio de 2011

A Rosa de Veneza e a Loyra de Sampa!


(notaram uma LEVE semelhança?)


(Veneza tem gôndola)


(SP tem gôndolas também, olha aí!)

Minha amiga Rosa foi para Veneza; estava eu feliz demais, pois era o sonho da vida dela! Vendo as fotos, me veio tanta coisa na cachola, gente! Vejo muita gente criticando Veneza, e falei isso com Rosa: acho que é invejinha!
Comparo Veneza a Sampa! Kkkkkkkkkkkk
Ué, to errada?
Dizem que os canais são córregos e a cidade fede, é velha, é cheia de pombo que traz doença – eita... alguma semelhança com sampa? – o tietê é nosso canal, CANALZÃO! Tem os outros: canal do Aricanduva, Tamanduateí, Jacú-Pessego. Kkkkkkk
Só faltam as gôndolas, que não demora para o povo inventar e cobrar taxinha para fazer o transporte, já que o público (aquele que tem escrito: TRANSPORTE PÚBLICO, DIREITO DO CIDADÃO, DEVER DO ESTADO) não funciona e o trânsito não anda, imagina você parado na marginal saindo do extremo leste aqui e eu passando de gôndola, rapidinho! Gôndolas estas, que sairão daqui do Parque Ecológico do Tietê, vou de carro até lá e seguimos para o centro de SP em gôndolas. ÓIA QUE TUDO!
Claro que eu vou exigir, brigar e fazer furdunço por conta do colete salva vidas! Tu pensa que o tietê não afunda?? Afunda sim! Do cheiro nem vou falar, pois como disse a Rosinha, nada que supere a beleza, a história, e o nosso amor!
Ok, já temos “os canais” em comum.

Pontes: vixe... começa aqui na Ayrton Senna e vai até o fim de SP lá na marginal Pinheiros! Ponte do Nordestinos, Piqueri, Tatuapé, Vl. Maria, das Bandeiras, do Morumbi, da Casa Verde e tantas outras.

Ruelas/becos: vai até Paraísópolis, não identifique o lugar e tire fotos! Voce está em Veneza! Cito Paraisópolis pois é a maior comunidade, vielas estreitas, roupas penduradas no meio da rua (depois vizinho vem falar das minhas poucas calcinhas penduradas, que ficam bem escondidinhas... ah tá!)

Prédios velhos: TÁ TUDO AQUI Ó! Entendo como parte da história, claro. O pátio do colégio que coisa maravilhosa, quanta historia tem ali! As construções do hoje chamado Centro Antigo, gente, que maravilhas arquitetônicas! Hoje, assistimos a briga do “tomba-não tomba” do Edificio São Vito, por exemplo, pois são vários na mesma situação. O “tombar” no caso é nos dois sentidos: uns querem tombar porque é patrimônio, outros querem tombar de derrubar mesmo. A questão é que semana sim, semana não o MSTTALTF (Movimento dos Sem Teto-Terra-Agua-Luz-Telefone-Ferrari) invade o prédio, já já tá caindo aos pedaços e diz que de lá não sai, aí vem defesa de direitos humanos, tropa de choque, governador, bispo, pastor: “tira o povo! Não tira não!”.

Pombos: ah... os pombinhos! Lindas ratazanas aladas! SAMPA TEM! E tem dos dois tipos, aqui é pombo em cima, rato em baixo, no meio, na câmara, na assembléia! Kkkkkkkkkkk. Lembra-me Renato Russo: “NA FAVELA, NO SENADO, SUJEIRA PRA TODO LADO...”

Eu e Rosa temos muito em comum, além da afinidade nos papos, nas brincadeiras, no bom humor amamos uma cidade especificamente. Ela é criticada por amar Veneza, eu sou criticada (acreditem) por amar SAMPA.
A Rosa é a RAGAZZA DE VENEZA!
A LOYRA é a “MINA DE SAMPA”, como, com orgulho, sou citada por Antonio José Santiago.

Somos assim, amamos assim. Qual o problema?
A de Veneza não odeia o Brasil, mas tem todo o direito de querer que seus filhos estudem para tentar suas carreiras em outros paises, pois como mãe, quer o melhor para eles, e tem tido sucesso.

A de Sampa não odeia o Sul, nem o Nordeste com suas belezas naturais, nem o Pantanal, mas tem o direito de achar que Sampa é quem carrega o país nas costas, é aqui onde toda e qualquer manifestação de resistências contra impérios e ditaduras sempre começou ou tomou corpo. É em Sampa, que o baiano Caetano disse que alguma coisa acontece no coração dele quando cruzam duas importantes avenidas. Seja na música, na arte, na busca por melhores condições sociais, é aqui nesta Sampa que o bicho pega e pega mesmo! Berço de revoluções, cidade que não para, selva de pedra onde este animal aqui conhece todo cantinho. E tenho tido sucesso.

Claro que há problemas em Veneza e em Sampa. E não são poucos não.
Mas nos deêm (o corretor não diz se tem ou não o acento! hehehe)o direito de “babar” pela cidade que amamos! Nos deixem retiradas à nossa insignificância momentânea de “bairristas tolas e alienadas”.
MA CHE COSA, ow!
UM BACIO DA BIONDA!
É BIONDA tá?

5 comentários:

Anônimo disse...

Só vc mesmo, loira!

Anônimo disse...

Rosa fontes:
Muuuuito obrigado miga, por voce ter comentado sobre Veneza. Tb nao desaprecio Sao Paulo. Mas como tu diz cada uma de nós ama as distintas cidades por razões que nos falam ao coração.

LOYRA*SP disse...

é isso aí Rosa!
ow.. tu não tá me seguindo mesmo, né?

catia disse...

Adorei!!! Rosa é minha prima indicou-me a leitura. Parabéns Loyra! Muito bom esse duelo! Ab.

Virna Lize disse...

show de postagem!!! parabens pelo blog beijooooo!