ÉRAMOS JOVENS

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

ADOOOOOOORO!!!


Semana passada, quatro da manhã e eu aqui me esborrachando de rir no blog dos outros!
Adoro dormir até duas da tarde, o problema é este!
Tenho cabeleireira as 11:45h (olha a hora que a mulher falou!) e to aqui até agora, depois não consigo levantar o corpitcho as 09h!
Tava lendo a Feia, que se parece muito comigo, ou eu com ela... não sei. Ela falando que nem sabe o quanto ganha, uia.. também não sei.
Se não é a Valéria, minha amiga da unidade para decifrar o meu hollerite fico boiando! Não sei quanto veio, a mais, a menos (sempre acho que é beeeeeeemmm “a menos”).
Um diz: você viu o nosso gatilho? Teremos direito! E eu digo: JURAAA?? Ah que bom, né?
Assim como a “feia” não sei quanto custa nada, arroz, feijão, sabão! Num sei, ué! Odeio profundamente compras. Odeio profundamente mercados, limpeza demais, organização demais!
Certa vez falei que meu namorado na época era quem me vestia e calçava, a colega que interagia comigo quase morre: “como assim? Você não se sustenta? Você não trabalha? Precisa de alguém para lhe vestir. Ah, eu não acho isso legal não, amiga. Tem que ter sua independência!”
Fiquei com cara de UÉ, né?(*~*). E para explicar? Eu disse que ele me vestia e calçava porque ELE gostava, não porque eu necessitava e que eu achava lindo da parte dele e adorava sair com as sandálias, sapatos, bolsas e vestidos que ele me presenteava.
ORA! É crime ser paparicada? É crime gostar do paparico?
Mas sei que ela me viu como uma LESADA, que depende dos outros... kkkkkkk mas não foi isso que eu quis dizer, mas tudo bem.
Voltando a minha vida parasitária: é isso! Meus irmãos cuidam das contas, do mercado, de pagar a empregada a luz, a água e eu cuido de coisas maiores! Pensar no universo, entender a sociedade atual e sua luta de classes sem fim e procurar os melhores caminhos para um diálogo, um acordo, uma conciliação; afinal estudo para isso né? Os dias e noites aqui no computador não é só ouvindo a MDN não!
Ah.. e faço uma bela macarronada! Mando muito bem na cozinha, ta?
Como chama mesmo aquele negócio que a gente coloca a panela e acende um foguinho em baixo??? Então, sei mexer nisso aí!


Em tempo, sinto falta desse ex-namorado, viu?? Homens em sua maioria, querem a mulher linda, mas não dão um colarzinho. E este... ah este! Além de amor (amor mesmo), lembrei que não eram só roupas, sapatos, bolsas.. eram também brincos, colares, pulseiras que tenho tudo que pude conservar, ele dizia que gostava de me ver bonita! Ele esqueceu do MAIS bonita, né?? Kkkkkkk
Se ele ler vai dar uma risadinha tipo: “é neném, viu o que você perdeu?” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Hoje somos amigos, graças a Deus. Mas isso é para outra folhinha.
Por hoje sou a dondoca, alguns chamariam de parasita, mas o parasita não colabora né? E eu colaboro brilhando, rindo enfim... o que seria do mundo sem eu, né??? rs
BEIJOS MIL!
LOY

Um comentário:

Virna Lize disse...

kkkkkkkkkkkk me acabando de ri aqui desse texto!! otimooo viu!!!feliz natal parasita..ops dondoca!! ahh sei la tudo msma coisa ne!! importante e ser feliz. bjs bjs bjs.